10/12/2013

PAX RURIS

Não foi esta a pax ruris que escrevi
com o meu lápis cronicamente rombo --

esta sáfara, cinzenta, silenciada
pax ruris com sinais de podridão
e nenhum estrépito de vida.

M. A. Pires Cabral

gaveta do fundo, Edições Tinta-da-China, Lda., Lisboa, Novembro de 2013