13.6.10

[TRÂNSITO DE SENTIDO ÚNICO]

Ao nascer do Sol descemos à praça
por desfastio ou engano: a noite,
que parecia eterna, termina agora
com um intragável gosto a cinza,
a quase nada.

A experiência, o nosso obstáculo.

Nas janelas de um autocarro
os madrugadores de cara lavada
guardam o segredo de uma sorte
que nunca pudemos seguir.
Mesmo assim, enternecem-nos:
ao fim de décadas de solidão
e desastres, ainda acreditam
no mundo. E, vendo bem,
por que não?

A alternativa não é grande coisa.

Rui Pires Cabral

CAPITAIS DA SOLIDÃO, Edição Teatro de Vila Real, Outubro de 2006

5.6.10

A MOSCA

entre mim e a cena
a vidraça
nua a não ser ela

com o ventre por terrra
cintada pelas suas tripas negras
antenas transtornadas asas unidas
patas aduncas boca sugando o ar
acutilando o azul esmagando-se contra o
                                              [invisível
sob o meu polegar impotente ela põe de
                                              [pantanas
o mar inteiro e o céu sereno

Samuel Beckett

POEMAS ESCOLHIDOS, Publicações Dom Quixote, Lisboa, Março de 1970