13.10.13

Ode ao cianeto

Vós que suportais a miséria imposta
por estes que outras coisas prometeram
e pondes sal na ferida exposta
e recalcais os medos que se geram;
vós que lidais como quem se apouca
perante as mais torpes vilanias
de gente quase cega, surda e louca
que se arroga o papel doutro Messias;
vós que sois ajustados, confiscados,
usados como carne para canhão
na guerra impassível dos mercados,
em nome duma estranha salvação;
vós que mal podeis com o esqueleto,
olhai e vede bem o cianeto.

Domingos da Mota

[Inédito]


Sem comentários:

Enviar um comentário