14/08/2010

espinhos

os espinhos florescem
sobre o rosto.
rasgam estas mãos
para melhor dilatarem
a força da corrente.
antecipo a morte
para destruir a morte.
difundo sobre as águas
a imagem do sangue -
que enobrece a madeira
e a pureza da tinta.

Ruy Ventura

INSTRUMENTOS DE SOPRO, Edições Sempre-em-Pé, Março de 2010

Sem comentários:

Enviar um comentário