26/03/2013

Torquato da Luz (1943-2013)



O que importa



Nem balanço nem contas. Nada disso.
Importa é recusar o compromisso
do permanente deve & haver.
Importa é ter insubmisso
a todo o tempo o coração.
Importa é não ceder
e saber dizer não
a quem, por qualquer razão
que supõe ter,
não pretende senão
fazer-nos obedecer.
Importa é que a rebeldia
nos seja pão de cada dia.

Torquato da Luz

 com a devida vénia, um poema do autor, colhido no seu blogue, Ofício Diário;
a fotografia foi retirada daqui.


2 comentários:

  1. A notoriedade é tão breve, meu caro Domingos da Mota!...
    Não fora o seu Blogue, e esta notícia, eu ficaria sem saber que T. da Luz tinha morrido. Foi um Nome, pelo menos, durante os anos 60. E, hoje, quem se lembrará dele?! "Sic transit..."
    Fez muito bem lembrá-lo.

    ResponderEliminar
  2. Diz muito bem: "Sic transit...". Também soube do falecimento de Torquato da Luz através do blogue, antologia do esquecimento. Não conhecia o poeta pessoalmente, mas já tinha lido alguns dos seus poemas. E sempre temos a possibilidade de o revisitar, ou através da sua obra impressa, ou mais facilmente, no seu blogue, Ofício Diário.

    ResponderEliminar