4.8.16

Quiçá

Avistar, ver ao longe, ver o mar,
abraçar com os olhos a montanha,
ver o mundo do alto e respirar
sem ficar assanhado, tal a sanha
contra quem vai cobrar, quiçá, taxar
a amplitude do espaço, o ar soalheiro
com vontade talvez de aliviar,
de baixar o imposto ao pardieiro,
pudesse abertamente confiar,
mas sem resvalar num atoleiro.

Domingos da Mota

[inédito]

Sem comentários:

Enviar um comentário