1.2.16

Desde já

Quem quiser sair que saia.
Mas se deixar um aviso,
seco que seja, à laia
de comentário conciso

que não precise de hábeis
hermenêuticas argutas
ou de ilações intragáveis
ou de cautelas astutas

sobre o desgosto que o trai,
por que motivo se escapa,
da razão por que se vai,
se não sair à socapa,

agradeço desde já,
mas prefiro tê-lo cá!

Domingos da Mota

[inédito]

Sem comentários:

Enviar um comentário