12.4.15

De facto

Não era cego, e batiam-lhe
como se fosse um ceguinho,
arremessavam-lhe pedras,
punham pedras no caminho,
traziam as mãos fechadas
como punhos, e cediças
as línguas, muito afiadas,
eram garras inteiriças
a difamar-lhe o bom nome, 
a sua reputação,
tal a sede, tal a fome
da cerrada oposição
contra esse candidato
a candidato, de facto.

Domingos da Mota

[inédito]

Sem comentários:

Enviar um comentário